domingo, 1 de fevereiro de 2009

O RIGOR LITERÁRIO Por Efigênia Coutinho

Efigênia ao : Hotel Grand Hyatt New York


O RIGOR LITERÁRIO
Sobre a Poesia de Efigênia Coutinho Por ela mesmo


A poesia será sempre um meio de comunicação de sentimentos na escrita. Eu tenho um ritmo pessoal, operando desvios de ângulos, mas sem perder de vista a tradição, procurando atingir o núcleo da idéia essencial, a imagem mais direta possível, abolindo as passagens intermediárias. Certa da extraordinária riqueza da metáfora - tratei de instala-lá nos meus poemas, com toda a sua carga e força emocional!

Atraída pelos sentimentos, entendi que a linguagem poderia manifestar essa tendência, sob a forma de um encontro de palavras extraídas da Alma. Ao inicio, as palavras vinham num conjunto, informes, desarticuladas e, pouco a pouco, as fui compondo, sentindo silaba por silaba, e aplicando-as dentro dos versos. Há tantos momentos misteriosos dentro da alma poeta, que vivemos uma alquimia , a bem dizer, a essência mesma da vida em vida.

Procurei sempre mais a musicalidade que a sonoridade; evitei o mais possível a ordem inversa, procurei muitas vezes obter o ritmo sincopado, a quebra violenta do metro, porque isso se acha de acordo com a nossa atual predisposição emocional; certos versos meus são os de alguém que leu muito Baudelaire, Shakespeare, Paulo Mantegazza, e muita musica clássica.

Empreguei freqüentemente a forma elíptica, visto ser uma tendência acentuada da poesia moderna que ajuda a terminologia final; de resto não crio uma ruptura entre o poeta e o leitor, antes impõe este a uma disciplina mental, ensinando-lhe a imaginar nos intervalos, encobrindo analogias e paralelismos. Sendo de natureza impulsiva e romântica, julgo ter feito um trabalho verdadeiro , pois se os relacionar à minha contínua necessidade de expulsão de sentimentos, meus textos são até construídos e ordenados.

Efigênia Coutinho
Balneário Camboriú
Janeiro 2008

14 comentários:

Luiz Alberto Machado disse...

Oi, Efigenia amigalinda, tudo demais por aqui, viu? Saudades d´ocê. Bão demais privar da sua amizade. Obriagdo por isso, tá? Indicarei de novo seus espaços nas minhas páginas, aguarde.
Beijabrações
www.luizalbertomachado.com.br

meus instantes e momentos disse...

parabens pelo teu blog, muito bom tudo aqui.
Maurizio

Tais Luso de Carvalho disse...

Oi, Efigênia, estou passando por aqui em missão de agradecimento! E aproveitando para ver o que há de novo por aqui.

Hoje estou arrumando a casa... o AVSPE vai entrar nos meus links de sites.

Um grande beijo, amiga e boa semana pra ti!
Tais

José Carlos Brandão disse...

Olá, Efigênia. Gostei da sua preocupação com o rigor na poesia. Chego a pensar que o rigor é condição sine qua non da poesia.
Abraços.

Barros disse...

Oi Efigênia.
Gostei de sua manifestação sobre o processo de construção de sua poesia.
Abraços.

Delfim Peixoto disse...

É sempre bom fazermos este exercício de auto- avaliação, sem dúvida... sinto que a fiquei a conhever melhor
Bjnhs :)

Lídia Valéria disse...

Caríssima Efigênia, falar sobre conviver com você, tecendo elogios... é muito trivial...

Presença marcante em meu coração. Sabe do meu carinho, admiração e respeito. Estar em seu Blog, para mim, um luxo!
Você, sem dúvida, no meu blog, um ponto de referência, querida Efigênia, 'Mulher Maravilha', 'Fada dos Poetas'.

Abraço amigo, meu carinho, meu respeito.

wallper.lima disse...

Olá Efigênia vim aqui pois estive no blog da Taís e me interessei em ver seu trabalho - digo à vc que gostei mto, pois poesia são palavras vindas da alma, onde por diversas vezes saem e que nem parecem que sairam da gente, mas que encanta, e nos conforta. Gosto mto tb de poesias, tenho mtas, praticamente um livro pronto p/editar, mas como sou pintora, me dedico mais a essa área.
Um abraço.
Espero te ver em breve.
Waleria Lima.

Cadinho RoCo disse...

Há um elemento essencial tanto na poesia quanto em qualquer ação nossa que é o do amor. Por ele conseguimos estabelecer aquilo que vai além tudo que possa contribuir para o que de fato ambicionamos. O processo criativo não se dá sem singular propósito de entrega e a entrega que legitima o ato é aquela que vem realçada pelo amor.
Cadinho RoCo

virgínia além mar- peixe voador disse...

Poeta e amiga Efigênia mais te compreeendo ao ler-te nesta apresentação sobre tua construção Poética tão bem escrita, afinal esta parce-me tua proposta, alinhar os sentimentos de forma que esteticamente possamos acolhe-los com suavidade.
abraços de admiração e estima crescentes, desta tua grata amiga virgínia NH RS- Brasil

haccecan disse...

hello
thank you,
ı am very hapyy



http://zamanidurdurdum.blogspot.com/

rosa pena disse...

está sensacional seu blog.. apaixonante,.. beijo /rosa

Luiz de Aquino disse...

Belíssimo blog, com fotos-notícias excelentes, além da indiscutível qualidade dos textos.

Agora, este poetinha, que por acaso é jornalista (e, dentro desta categoria, além de repórter, redator e editor, tem em seu registro a característica de repórter-fotográfico), é também seu seguidor.

Um beijo, linda Efigênia, talentosa e incansável!

Luiz de Aquino

Lista Telefonica disse...

blog muito bem feito.